Promoção!

O Último Verão

13.90 12.51

de: A. Ferreira da Silva | Editor: Guerra & Paz
Tema: Romance | Edição: Janeiro 2020 | ISBN: 9789897025211

Sinopse:

Passado em Itália, com especial incidência em Florença e em Ferrara, eis uma sequência de quadros introspectivos sobrepondo-se ao itinerário de uma viagem que ameaça converter-se em errância, propendendo para a fuga e para a busca, para o compromisso e para a rejeição, neste O Último Verão, que, tal como o protagonista parece augurar, oferece-se como um relato de primeira pessoa narrado na terceira.

A viagem confunde-se com as elucubrações e as epifanias que se alinham numa perspectiva ilusoriamente terminal, mas que se acham ainda em processo de reconstrução, análise e integração.

Desenrola-se a narrativa sob o signo do labirinto, tanto na sua dimensão geográfica, quanto nas ressonâncias psíquicas que lhe são correlatas. E impõe-se a urgência de decidir se os pontos de referência que pautam o percurso – lugares, pessoas, impressões ou memórias – constituem etapas de progressão ou becos sem saída, num âmbito cujo taurino anfitrião deve por força existir, quer esteja destinado a nunca ser visto, quer já o tenha sido num qualquer esquecimento pretérito

Descrição

Detalhes sobre o produto:

  • Título: O Último Verão
  • Autor: A. Ferreira da Silva
  • ISBN: 9789897025211
  • Edição: Janeiro 2020
  • Editor: Guerra & Paz
  • Tipo: Livro
  • Encardenação: Capa Mole
  • Páginas: 120
  • Tema: Romance
Envio em 48/72 horas após confirmação do pagamento
Portes gratuitos via CTT (Correio Editorial)

Sobre o Autor:

Interessa-se, entre outras coisas, por ambas as modalidades a que o convívio com a literatura se presta: a criativa e a teórica. As linhas de investigação académica que tem vindo a privilegiar versam mormente sobre as literaturas ibéricas dos séculos XV a XVII, fontes também de inopinada inspiração.

Em 2017, concluiu o doutoramento em Estudos Românicos pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Dedica-se igualmente à tradução, tendo obtido uma menção honrosa no âmbito do Prémio Vasco Graça Moura 2017, pela sua versão portuguesa das Rimas de Guido Cavalcanti. Em 2019 estreou-se na poesia, com os títulos O Novo Paladino e Cancioneiro de D. Luís Gonzaga. O Último Verão representa a sua primeira iniciativa (e o seu primeiro risco) no domínio da prosa ficcional.